(73) 3043-8534 secita@hotmail.com

Sindicato questiona cobrança de estacionamento para trabalhadores do shopping

ESTACIONAMENTO

Cobrar estacionamento para consumidores, que já pagam por estes serviços nos preços embutidos nas mercadorias, já se se constitui numa grande injustiça. A injustiça é dobrada quando se cobra tal serviço dos trabalhadores do shopping, que não são sócios nem do centro de compras nem da empresa que administra o estacionamento.

Nós, trabalhadores e trabalhadoras, vendemos nossa mão de obra aos lojistas do shopping e não podemos pagar por um serviço oferecido aos clientes, como se fossemos consumidores. Na prática, a cobrança resulta em redução salarial, em choque com o artigo 468 da Consolidação das Leis Trabalhistas. Ou seja: os trabalhadores pagam para trabalhar enquanto o shopping lucra de forma indireta com a cobrança.

Não podemos deixar de levar em consideração que moramos numa cidade onde o transporte coletivo é extremamente precarizado. Quando um trabalhador(a) se desloca com seu próprio meio de transporte, ele(a) está cumprindo seu contrato de trabalho.

Inclusive, o sindicato está provocando uma discussão com o Ministério Público Federal do Trabalho, para que este se posicione sobre a legalidade ou não da obrigatoriedade do pagamento do estacionamento por parte dos trabalhadores. O sindicato orienta que os trabalhadores guardem todas as comprovações dos devidos pagamentos para que futuramente possamos requerer ressarcimento destes valores através de ação judicial.