(73) 3043-8534 secita@hotmail.com

Reforma trabalhista entra em vigor; trabalhadores pedem revogação.

Dia

As centrais sindicais e os movimentos sociais levaram milhares de trabalhadoras e trabalhadores às ruas em pelo menos 18 estados do país no Dia Nacional de Mobilização, ocorrido no dia 10 de novembro. Protestaram contra a nova lei trabalhista que entrou em vigor no dia 11/11, inaugurando um período de precarização radical das condições de trabalho no Brasil. “Estão impondo uma agenda ultraliberal que liquida com a CLT e rasga a Constituição”, afirmou Adilson Araújo, presidente da CTB, em discurso na Praça da Sé, em São Paulo.
Em Itabuna, os movimentos realizaram diversos atos nas fábricas da Penalty e Trifil, canteiros de obras, etc.. O Sindicato dos Comerciários aproveitou o lançamento da Campanha Salarial para também protestar contra o governo golpista e suas reformas. Pela tarde, os manifestantes ocuparam a Avenida Cinquentenário. “Estas reformas visam unicamente privilegiar empresários, governos e o capital financeiro, em detrimento da classe trabalhadora, especialmente dos servidores públicos”, declarou Gilson Costa, diretor do Sindicato dos Comerciários.